O poema infinito

20,00

“…
Tu és uma imagem. Eu sou uma imagem.
…”

“…
Ao nosso lado a sombra da noite cobre a sombra da própria sombra.
Sinto-me a atravessar o inferno.

…”

“…
Esta é a minha oferta iluminada: o nada.
Esta é a minha invenção: a espada.
Este é o meu interior: o fogo.
Este é o meu corpo: uma estrela de sal.
Esta é a minha verdade: a palavra.
…”

“…
A vida é uma dulcíssima inutilidade que anoitece devagar iluminada
por uma vagarosa saudade de que tudo se inicie.
…”

“…
Deus diz: Tu és pó e ao pó ens de voltar.
Por isso te sonho como pó de estrelas.
…”

Category: Tags: ,

“…
Tu és uma imagem. Eu sou uma imagem.
…”

“…
Ao nosso lado a sombra da noite cobre a sombra da própria sombra.
Sinto-me a atravessar o inferno.

…”

“…
Esta é a minha oferta iluminada: o nada.
Esta é a minha invenção: a espada.
Este é o meu interior: o fogo.
Este é o meu corpo: uma estrela de sal.
Esta é a minha verdade: a palavra.
…”

“…
A vida é uma dulcíssima inutilidade que anoitece devagar iluminada
por uma vagarosa saudade de que tudo se inicie.
…”

“…
Deus diz: Tu és pó e ao pó ens de voltar.
Por isso te sonho como pó de estrelas.
…”

Additional information

Autor

João Madureira

Formato

153x230mm

Nº de páxinas

224

ISBN

9788494898099

Ilustrador

Humberto Ferreira

Reviews

There are no reviews yet.

Be the first to review “O poema infinito”

O teu enderezo electrónico non se publicará Os campos obrigatorios están marcados con *